Categoria Atividades dos comitês

porlutecontraogolpe

Feijoada CONTRA O GOLPE – Sousas, Campinas

O Comitê de Luta Contra o Golpe de Campinas, promoverá no dia 12 de Novembro o evento:

FEIJOADA CONTRA O GOLPE!

Compareça, traga a família e amigos para Lutar contra os Golpistas!

Domingo, 12/11/2017 de 12hs – 16hs
Sousas. Campinas – SP

Mais informações:
https://www.facebook.com/comitecontraogolpecampinas
(19) 9.9293.0606
(19) 9.9841.0606

porlutecontraogolpe

CINE-DEBATE CONTRA O FASCISMO E O GOLPE MILITAR – NATAL/RN

ABAIXO A DIREITA FASCISTA EM NATAL

No próximo dia 14/11 o movimento “Endireita Natal” junto com o Instituto Felipe Camarão (que todos nós conhecemos por ser reduto de fascistas) exibirá o filme “O Jardim das Aflições” na biblioteca Zila Mamede, na UFRN. O filme enaltece a vida do filósofo conservador Olavo de Carvalho.

A exibição desse filme pela extrema-direita não pode passar em branco. É necessário que todos os estudantes, professores e servidores da UFRN se reúnam no próximo dia 14 de novembro e denunciem os planos da extrema-direita para o país e para a universidade. Por isso, convidamos todos a participarem de nosso cine-debate.

CINE-DEBATE CONTRA O FASCISMO E O GOLPE MILITAR

Dia 14 de novembro
Às 18h
Em frente à Biblioteca Central Zila Mamede

COMITÊ DE LUTA CONTRA O GOLPE – NATAL/RN

porlutecontraogolpe

Reunião Semanal do Comitê de Luta Contra o Golpe de Jaboatão

Participe da reunião do Comitê de Luta Contra o Golpe e venha lutar contra a prisão do ex-presidente Lula, contra o golpe militar, contra o golpe na Venezuela e pela anulação do impeachment!

Domingo, 5 de novembro às 10:30 – 12:00
Avenida Doutor Júlio Maranhão, 449A,
Prazeres, Jaboatão dos Guararapes – PE, 54340-742, Brasil

Publicado originalmente no facebook do Comitê de Luta Contra o Golpe – Jaboatão dos Guararapes/PE

porlutecontraogolpe

Mutirão semanal pela anulação do impeachment

Domingo, 5 de novembro às 6:30 – 10:30
Mercado Das Mangueiras – Prazeres.
Avenida Barreto de Menezes, 54335-160 Jaboatão dos Guararapes

 

Publicado originalmente no facebook do Comitê de Luta Contra o Golpe – Jaboatão dos Guararapes/PE

porlutecontraogolpe

Final de Semana Cultural no CCBP – A Revolução Russa de 1917

FINAL DE SEMANA CULTURAL NO CCBP

• SÁBADO – 04/11/2017
10h – 11h30 – plenária – auditório
11h30 as 14hs – análise política – auditório
12h – análise política – auditório
14h – 15h30 – almoço bar
16h – 18h – Greve Geral 1917: documentário de Carlos Pronzatto – auditório
19h as 23h – Show de rock – Lanterna/ VMR/ Revolução Permanente – auditório
_________________

• DOMINGO – 05/11/2017
10h as 11hs – pintura de Mural Tom Pina – quarto – andar
12h – 12h30 – Exposição charges contra o Golpe – quarto andar
13h – 14h – Exposição de fotos Munir e Diego – quarto andar
14h – 15h30 – Almoço – bar
16h – 18h – Filme “Outubro” com música experimental auditório
18h30 – 20h – Festival de curtas – (João Marcos e Patrício Salgado) auditório
20h30 as 22h – Choro marginal – bar

4 de novembro às 10:00 a
5 de novembro às 22:00

Centro Cultural Benjamin Péret
RUA SERRANOS, 90 – SAÚDE, 04147-030 São Paulo

Publicado originalmente no facebook do Centro Cultural Benjamin Péret

 

porlutecontraogolpe

Mutirão de coleta de assinaturas pela anulação do impeachment Comite de POA

Todos os domingos o Partido da Causa Operária e os comitês de luta contra o golpe de todo os país realizam os mutirão de coleta de assinaturas como parte da campanha de luta contra o golpe e pela anulação do impeachment. Diante dos recentes acontecimentos, que comprovam cabalmente que o impeachment foi comprado no Congresso Nacional, que foi um crime contra o povo cometido pela direita, a campanha pela anulação ganha ainda mais força.

Os mutirões realizados já demonstraram a popularidade da campanha e confirmam a tendência de se desenvolver uma amplo movimento de luta contra o golpe tendo como palavra de ordem a anulação do golpe.
Neste momento é hora de intensificar a campanha, criar mais comitês de luta contra o golpe e ampliar os mutirões para cada vez mais cidades, para desenvolver esse movimento de massas contra o golpe que está latente no país. É justamente esta mobilização massiva que irá derrotar até mesmo o golpe militar que está sendo orquestrado pela burguesia pró-imperialista.

Em Porto Alegre, o mutirão será no Parque da Redenção perto do Monumento ao Expedicionário.

 

Domingo às 10:00 – 14:00

Redenção – Parque Farroupilha

Parque Farroupilha, S/N, 90040-130 Porto Alegre, Rio Grande do Sul

porlutecontraogolpe

Organize o mutirão pela anulação do impeachment em sua cidade

Tem crescido constantemente a cada mutirão realizado, a movimentação e mobilização feita pelos comitês de luta contra o golpe. Os mesmos que possuem o intuito de organizar e mobilizar a classe trabalhadora, estudantes, sindicatos e a esquerda para que desperte a luta contra o golpe o qual se encaminha para seu aprofundamento, agora mais que nunca é o momento para a intensificação do comitês já existentes e a criação de novos comitês nos demais estados que ainda não o possui.

A atividade principal dos comitês no momento são os mutirões pela anulação do impeachment realizada todos os domingos em várias cidades do país. Na atividade, militantes reúnem-se em locais de grande concentração para falar com a população sobre o golpe de Estado, fazer a agitação política e coletar assinaturas para ação popular pela anulação do impeachment.  A atividade a cada final de semana cresce, e se torna mais popular. Assim como os Comitês, que com força e orientação política se tornam no momento a única resistência contra o golpe no Brasil.

Portanto, não deixe de organizar o mutirão na sua cidade, convoque a todos dispostos a lutarem contra o golpe e a investida da direita, acesse  http://lutecontraogolpe.com.br   e se informe sobre as atividades realizadas pelos comitês e veja como pode formar um comitê em sua cidade. Baixe a acaopopular  e organize seu mutirão e amplie a adesão da ação popular pela anulação o Impeachment em todo o país.

 

Publicado originalmente no Diário Causa Operária.

porlutecontraogolpe

Cinco motivos para criar um comitê de luta contra o golpe na sua cidade

  1. Combater a extrema direita:
    Os comitês de luta contra o golpe devem organizar-se para combater ações locais da extrema direita fascista. A exemplo disso o comitê Contra o Golpe de Pernambuco resolveu realizar uma atividade na mesma hora da exibição do filme direitista “O Jardim das Aflições”,  baseado na obra do fascista Olavo de Carvalho, na UFPE no último dia 27. A iniciativa era uma contraposição, uma resposta política à exibição naquela Universidade, os direitistas levaram para a UFPE um bando de mercenários, bate-paus, skinheads etc., vários deles com camisetas e bótons com a inscrição “Bolsonaro presidente”, para tentar intimidar os militantes do comitê.  Atuando de forma combativa, sem se deixar intimidar, os estudantes expulsaram os fascistas, colocando para correr os “valentões” cuja bravura só se mostra quando se trata de agredir, de forma covarde, mulheres, homossexuais e trabalhadores pegos desprevenidos e em minoria.
  2. Coleta de assinaturas pela anulação do impeachment:
    A ação mais correta para derrotar o golpe é a realização de mutirões de coletas de assinaturas em benefício da Ação Popular que visa à anulação do impeachment de Dilma Rousseff junto ao Supremo Tribunal Federal. Conforme o Art. 5º, inciso LXXIII, da Constituição Federal, qualquer cidadão é parte legítima para ingressão com a ação popular, contudo, nossa meta é colher 1 milhão e 300 mil assinaturas com o objetivo de pressionar os ministros do STF para julgar o pedido para anular o impeachment. Link da lista para coleta de assinaturas da ação popular pela anulação do impeachment: http://www.mobai.ch/docs/AP.pdf
  3. Atos pela Anulação do impeachment:
    Já foram organizados em Brasília dois atos pela anulação do impeachment que depôs a presidenta eleita Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores, que realizaram ato-debate com parlamentares e seguida marcharam até a frente do STF com faixas, cartazes e palavras de ordem para derrotar o golpe. Devido a uma política totalmente equivocada das direções do movimento de luta contra o golpe, sobretudo a política de “diretas”, o movimento se dissipou por conta da falta total de perspectiva. O movimento de luta contra o golpe entrou em baixa, caiu na paralisia. No entanto, a política correta do PCO e de outros setores de utilizar a campanha pela Anulação do impeachment como eixo para agrupar todos os setores que querem lutar contra o golpe, ofereceu às direções e às organizações de massa uma política real que leva todo o movimento para frente, para o enfrentamento com o regime golpista. O primeiro ato realizado em julho e o segundo ato no dia 11 de outubro demonstraram o reagrupamento de amplas camadas da população que já demonstraram seu rechaço à política dos golpistas, um passo fundamental para a constituição de um amplo movimento das massas contra o golpe.
  4. Criação de novos comitês contra o golpe e realização de mutirões:
    O Partido da Causa Operária está convocando moradores, militantes de diversas organizações, trabalhadores a participarem e formarem Comitês de Luta contra o Golpe de Estado e pela Anulação do Impeachment e contra o eminente Golpe Militar em que o país e a classe trabalhadora foi ameaçado. O quadro político em que o Golpe colocou o país e o refluxo das organizações operárias, deixou de única alternativa para barrar os ataques da direita e desmantelar o Golpe, a criação de comitês Contra o Golpe com agenda de atividades própria para envolver cada vez mais pessoas na luta contra o golpe. Todos os que querem lutar contra o golpe que se desenvolve no Brasil, devem atuar para a construção de Comitês de Luta Contra o Golpe por todo o país. Existe um site dos comitês lutecontraogolpe.com.br, cujo objetivo é informar, orientar e divulgar as ações dos comitês em todo o País. Esta política de criação de Comitês mostrou-se totalmente acertada, impulsionando a luta contra o golpe, no período de capitulação da esquerda, dando um eixo correto de luta para derrotar os golpistas. É necessário aumentar a mobilização em torno dos Comitês, é essencial criar Comitês de Luta Contra o Golpe em todos os estados do País, esta é a tarefa colocada para o próximo período e que o movimento de luta contra o golpe deve se empenhar em desenvolver ao máximo.
  5. Única mobilização real contra o golpe de Estado:
    A campanha pela anulação do impeachment e a formação de centenas de Comitês de Luta contra o Golpe por todo o país são neste momento os centros elementares de uma política para reorganizar a luta contra o golpe. É através desta política que deve-se agrupar os amplos setores que se despertam para a luta política contra os golpistas. Para que possamos desenvolver um amplo movimento de massas capaz de derrotar o golpe e os golpistas.

 

Publicado originalmente no Diário Causa Operária.

porlutecontraogolpe

Em Pernambuco, a direita sentiu o que é a reação da esquerda

Na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), um grupo de apoiadores do auto-intitulado filósofo Olavo de Carvalho prepararam uma sessão de cinema-debate da autobiografia do guru da extrema-direita na última sexta-feira, dia 27 de outubro.

Logo que souberam da atividade, os militantes do comitê de luta contra o golpe de Pernambuco decidiram organizar uma atividade paralela, próxima à atividade da direita, transmitindo um filme sobre a ditadura militar “Porque Lutamos! Resistência ao golpe militar”.

A direita não contava com a iniciativa e a adesão dos estudantes à convocação da atividade. Com medo, os direitistas tomaram a providência tradicional desses grupos: contrataram alguns brucutus, skinheads neonazistas, amantes de bolsonaro para intimidar os ativistas da esquerda. Alguns deles estavam com cassetetes.

Os dois filmes foram exibidos, mas ao final da atividade, os militantes da esquerda se organizaram para botar para correr os fascistas. Houve confronto.

Não houve não uma consequência grave, apenas uma pessoa de cada lado acabou se ferindo levemente, mas o mais importante do resultado da ação do comitê é político.

Ao mostrar que existe uma reação organizada contra os fascistas, os militantes do Comitê colocaram a direita no seu devido lugar. O maior problema em tempo de ofensiva da direita é a justamente a falta de reação da esquerda, que abaixa a cabeça diante das intimidações dos direitistas que são impulsionados pelas instituições, pela polícia, pelo Judiciário, em suma, pelo aparato estatal dominado pelos capitalistas.

A direita é uma minoria dentro da sociedade que só consegue se impor por meio da força bruta e utilizando os recursos dos grandes aparatos capitalistas, além de todos os que citamos acima, há ainda a imprensa. Com o golpe, a direita não apenas se sente à vontade para ir para a ofensiva como também é criado um movimento artificial como se houvesse uma adesão de massas.

A ação em Pernambuco mostrou como agir diante da direita. É preciso enfrentar à altura.

 

Publicado originalmente no Diário Causa Operária.

porlutecontraogolpe

As mentiras da imprensa golpista sobra a batalha da UFPE

Após a batalha da UFPE, na qual os estudantes e o Comitê de Luta Contra o Golpe da UFPE expulsaram os neonazistas, skinheads e demais facções fascistas que foram à universidade única e exclusivamente para desmobilizar o movimento estudantil pela força, os coxinhas recorreram à imprensa golpista para tentar passar sua versão dos fatos.

Como era de se esperar, a imprensa burguesa ocultou muita coisa do que aconteceu – como, por exemplo, a presença de skinheads. Além das omissões propositadas, diversas calúnias e falsificações grotescas foram feitas. Enumeramos, abaixo, algumas delas:

1 – Segundo o Diário de Pernambuco, estudantes com “camisas vermelhas do Partido da Causa Operária (PCO), tentaram impedir a passagem de quem queria ver o filme”. Isso, no entanto, jamais aconteceu. Nenhum estudante tentou impedir o filme de ser exibido, muito menos alguém do PCO.

2 – Segundo o Jornal do Commercio, Victor Assis, militante do PCO falou: “Esse evento que tá tendo é um evento comprado”. Isso, no entanto, não foi dito. O que foi dito foi que os promotores da atividade dos coxinhas contrataram skinheads e que a extrema-direita não é popular, mas é impulsionada por seus financiadores.

3 – A equipe de reportagem do Jornal do Commercio perguntou a Victor quantas pessoas participaram do cine-debate promovido pelo Comitê de Luta Contra o Golpe. Este, por sua vez, respondeu que participaram cerca de 250 pessoas. Na matéria que o jornal golpista fez sobre o assunto, no entanto, isso não foi divulgado. Por outro lado, o jornal fez questão de mencionar que o evento promovido pela extrema-direita contou com a participação de 230 pessoas.

4 – Ainda segundo o Jornal do Commercio, quem iniciou a confusão foi um dos estudantes. No entanto, isso não procede. Durante todo o cine-debate, os skinheads provocaram os estudantes, chegando até a colar cartazes e chutar uma cadeira. Ao terminar o filme, quando os fascistas e os estudantes se encontraram, um dos estudantes foi puxado pelos skinheads. O empurrão divulgado pela imprensa só aconteceu depois.

5 – O portal LeiaJá online, ligado a uma faculdade privada, omitiu quase tudo o que aconteceu. Segundo o portal, houve apenas um conflito entre os estudantes. Sequer o cine-debate é mencionado.

6 – O jornal O Estado de S. Paulo também publicou uma matéria sobre o ocorrido. Na matéria, o jornal diz que aguardou retorno do PCO até o fechamento da matéria, mas que o partido não entrou em contato. Na verdade, O Estado de S. Paulo se comunicou com um de nossos militantes e prometeu ligar futuramente. Tal ligação, contudo, não houve.

7 – O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, disse que militantes de esquerda tentaram impedir o evento. O ministro golpista, contudo, não estava na UFPE para saber o que houve. Nenhum repúdio aos skinheads foi feito – afinal, essa é a “cultura” que o ministro aparenta cultuar.

 

Publicado originalmente no Diário Causa Operária.