porlutecontraogolpe

A disposição de luta contra o fascismo nas universidades

Nas universidades públicas brasileiras, os fascistas estão encontrando problemas em se apresentar para a comunidade acadêmica. Olavo de Carvalho e seus acólitos estão com dificuldades para apresentar seu novo documentário, O Jardim das Aflições. Tudo isso por entrarem em conflito com os estudantes que estão lutando contra o golpe.

A disposição de luta contra os fascistas nas universidades mostra que o movimento tem muita força e que a autodefesa dos estudantes está alerta contra os intervencionistas e fascistas, que agora estão reclamando sobre o tratamento dado, como se a forma com a qual tratar fascistas e intervencionistas pudesse ser colocada como violenta.

Quando se ataca um integrante do sistema escravista, por mais que a essência pareça colocá-lo como vítima, isso não tira o caráter dele de uma peça fundamental da opressão. A analogia deve ser incorporada para os apologistas da Ditadura Militar e demais fascistas.

Entenda melhor a situação das universidades e a luta dos estudantes contra os fascistas, sendo um movimento importante que só não tem um impacto mais profundo por não estar fundamentado na luta contra o Golpe em primeiro plano:

Há um esforço do PCO em construir um canal de transmissão de conteúdo audiovisual que possa ter programação 24 horas ao dia. Mais programas estão sendo construídos e tudo pode ser feito com mais facilidade e rapidez se houver contribuições para tanto em nossa campanha financeira em: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/abaixo-a-rede-globo-contribua-com-a-causa-operaria-tv

porlutecontraogolpe

Comitês se mobilizam para I Plenária Nacional de Luta Contra o Golpe, em BH

Comitês de Luta Contra o Golpe e Pela Anulação do Impeachment de todas as regiões do País estão preparando caravanas regionais para participarem no próximo fim de semana, dias 16 e 17, da I Plenária Nacional dos Comitês de Luta Contra o Golpe e pela Anulação do Impeachment, que se realizará na Escola Sindical, em Belo Horizonte.

Para o encontro estão sendo convidados além dos representantes dos comitês e movimentos de todo o País que participam da luta pela Anulação, representantes dos Partidos, como o PCO e PT, parlamentares que apoiam a Ação População pela Anulação do Impeachment que vem recolhendo dezenas de milhares de assinaturas nas atividades da luta dos explorados e nos mutirões realizados me locais de concentração, de trabalho e nos bairros populares, exigindo do STF (Supremo Tribunal Federal) que sejas julgado e revogado o processo fraudulento, comprado e cuja fase inicial foi presidida pelo ex-deputado e ex-residente da Câmara, o golpista Eduardo Cunha.

A Plenária se realiza em um momento da maior importância para a luta dos trabalhadores, quando se intensificam as consequências dos ataques do governo golpista com a entrada em vigor da reforma trabalhista, desde 11 de novembro,  o aumento das demissões (que tendem a crescer ainda mais após o fim do ano) e muitos setores da esquerda apontam no sentido de abandonar a luta contra o golpe, “virar a página”, e se lançar apenas à uma suposta disputa eleitoral que está ameaçada de não ocorrer, como se vê na ameaças de golpe militar de chefes do Exército; ou que no caso de se realizarem estão ameaçadas de ocorrerem em meio de um processo de fraude e manipulação, começando pela possível prisão e cassação dos direitos políticos do ex-presidente Lula, diante da evidente incapacidade da burguesia de ter um oponente que possa derrotar, em eleições minimamente democráticas, o candidato apoiado pela imensa maioria das organizações operárias e populares e da juventude que lutaram contra o golpe.

O encontro vai fazer um balanço político da situação e da necessária luta contra no próximo período, seja por meio da mobilização em torno da Ação Popular pela Anulação do Impeachment, seja na luta contra a prisão de Lula, contra as reformas dos golpistas e, principalmente, na luta pelo fortalecimento e multiplicação dos Comitês de Luta em todas as regiões, diante das perspectiva de intensificação da polarização política em todo o País.

Interessados podem obter informações acessando a página do evento e as páginas dos comitês de luta contra o golpe e pela anulação do impeachment.

 

Publicado originalmente no Diario Causa Operária

porlutecontraogolpe

24 de janeiro: ocupar Porto Alegre contra a prisão de Lula

Diante da ameaça dos fascistas e seus testas de ferro instalados na burocracia estatal brasileira é questão de vida ou morte a ocupação de Porto Alegre para impedir o julgamento e a prisão de Lula, marcado, segundo a imprensa golpista, para o dia 24 de janeiro.

Nesse momento não importam as diferenças ideológicas e programáticas de cada partido ou entidade, ou mesmo a disputa eleitoral. O fundamental é ocupar Porto Alegre no dia 24 de janeiro de 2018 para impedir o julgamento farsesco e a prisão de Lula.

Caso Lula seja impedido de concorrer as eleições, ou seja preso, toda a esquerda, e principalmente a população mais pobre irá perder, ela já esta perdendo.

Ocupar Porto Alegre, Não a Prisão de Lula, Abaixo o Golpe de Estado!

 

Publicado originalmente no Diário Causa Operária.

porlutecontraogolpe

Mutirão de coleta de assinaturas pela anulação do impeachment – BLUMENAU 26-11

Após o golpe imposto pelo imperialismo e a burguesia nacional contra a classe trabalhadora em 2016 as condições de vida da população estão ficando pior a cada dia que passa, reforma trabalhista, congelamento dos investimentos públicos, reforma previdenciária, etc são todos frutos do golpe. Lutas parciais se mostraram ineficiente, a única forma de derrotar o golpe e revogar todas as suas medidas é anulando o impeachment, sendo assim chamamos todos os trabalhadores de Blumenau e região para assinar a Ação Popular pela Anulação do Impeachment como uma das ferramentas para combater o golpe e os golpistas.

Data: 26 / 11 (domingo)
Horário: 15h – 18h
Local: Parque Ramiro Ruediger

Publicado originalmente no facebook do Comite de Luta Contra o Golpe de Blumenal – SC

porlutecontraogolpe

Ato contra o fascismo e a repressão na UFPE 29-11-2017

No dia 27 de outubro, os estudantes da UFPE, organizados pelo Comitê de Luta Contra o Golpe, expulsaram a milícia fascista contratada para intimidar toda a comunidade acadêmica da universidade. Esse episódio, que repercutiu em todo o Brasil como um exemplo concreto de como lidar com a direita golpista, foi, na verdade, a gota d’água para aqueles que vinham tendo seus direitos cerceados diariamente pela direita.

Desde o golpe de 2016, os estudantes, professores e servidores da UFPE têm sofrido inúmeros ataques. Cortes nas bolsas de assistência estudantil, além de outros desastres econômicos, são cada vez mais recorrentes. Para conter a reação dos estudantes, por sua vez, a direita golpista tem aumentado cada vez mais a repressão a todos os que se manifestam contrários ao golpe.

Após as ocupações de 2016, vários estudantes que estiveram na luta contra o golpe foram processados. Recentemente, o Ministério Público Federal recomendou a expulsão de seis alunos. Logo depois, o Conselho de Administração da UFPE, seguindo a lógica repressora do MPF, determinou que cinco estudantes fossem suspensos.

Além de o Conselho de Administração, em suas obscuras “investigações”, atacar diretamente o movimento estudantil, uma determinação recente da Superintendência de Segurança Institucional (SSI) da UFPE deu carta branca para que a Polícia Militar, inimiga inconciliável dos setores progressistas da sociedade, circulasse e atuasse dentro do campus.

Como se não bastasse toda a ofensiva das instituições contra os setores oprimidos pelo golpe de Estado, os cães raivosos da burguesia, isto é, as milícias fascistas, estão sendo introduzidos na universidade para intimidar os estudantes e qualquer um que se manifeste contráro ao projeto da direita para o país – ou seja, o fim das universidades públicas, o fim do ensino público gratuito, a destruição da CLT e a extinção da aposentadoria e demais direitos historicamente conquistados.

Diante de todo esse cenário, o Comitê de Luta Contra o Golpe da UFPE convida todos a participar do ato contra o fascismo e a repressão na UFPE. O ato ocorrerá no próximo dia 29, com concentração a partir das 16h30, ao lado do Restaurante Universitário (RU).

 

Publicado originalmente no Diário Causa Operária.

porlutecontraogolpe

Comitê de luta contra o golpe do RJ faz campanha pela anulação do impeachment na mobilização do dia 10

Na última sexta-feira, dia 10 de novembro, foi a data convocada pelas centrais sindicais como um dia de luta contra as reformas do governo golpista. Embora o resultado dessa mobilização tenha deixado muito a desejar, o PCO do Rio de Janeiro cumpriu o seu papel e se juntou aos companheiros do comitê Volta Dilma do Estado na mobilização de luta contra o golpe.

O ato foi marcado para às 16 horas. No entanto, os militantes da luta contra o golpe já estavam recolhendo assinaturas desde às 12h. Foi feita a coleta de assinaturas pela anulação do impeachment, a distribuição de panfletos e a venda de jornal. Mesmo com um público pequeno, a aceitação à propaganda pela anulação do impeachment foi excelente. A adesão as pessoas foi de quase 100%. Coletamos cerca de 60 assinaturas pela anulação do impeachment.

O ato transcorria sem maiores problemas, tendo se movimentado até a Candelária para se juntar a outros militantes. No entanto, ao final da manifestação, sem nenhum motivo um jovem rapaz chamado Gabriel Diego Santos, de 22 anos foi preso pela PM. O jovem é figura sempre presente nos atos da esquerda.

Foi levado arbitrariamente pela PM, mesmo sem ser uma figura de destaque em toda a mobilização. O fato de ser um jovem pobre e da periferia foi certamente um “incentivo”. Felizmente, pelo que soubemos, ele foi encontrado 24 horas depois. O autor da matéria procurou saber o estado do Gabriel, mas até o momento da publicação dessa matéria, ainda não tivemos maiores informações.

 

Publicado originalmente no Diário Causa Operária

porlutecontraogolpe

Comitê de luta contra o Golpe de Blumenau realiza primeiro mutirão

No último domingo, dia 12, o Comitê de Luta Contra o Golpe de Blumenau – SC realizou o primeiro mutirão de coleta de assinaturas da ação popular pela ANULAÇÃO DO IMPEACHMENT na cidade, aderindo ao movimento nacional que estão realizando mobilização todos os domingos em dezenas de cidades por todo o país.

A ação ocorreu no Parque Ramiro Ruediguer, local esse de grande circulação de populares em todos os dias da semana, mas especialmente aos domingos é o lugar de maior circulação na cidade, sendo assim um ponto estratégico para o debate político e discussão do golpe com a popualação.

Ao contrário do que a direita regional faz questão de afirmar e que a esquerda em geral acaba indo a reboque, que “Blumenau é um antro reacionário” nas 3h de atividade, das 15h às 18h, e que por sinal é o horário de maior circulação, foi possível perceber que o povo sente falta mesmo de discutir política com que se propõe a fazer isso de forma séria, sinal disso foi que espontaneamente pessoas que estavam ali apenas a passeio paravam para perguntar do que se tratava e a medida que a pauta ia sendo debatida as pessoas assinavam a ação popular, ainda houve pessoas que saíram de suas casas única e exclusivamente para assinar o abaixo-assinado e conversar sobre a conjuntura nacional e internacional.

Além disso, o mutirão serviu para agrupar novos membros ao Comitê de Luta Contra o Golpe – Blumenau, vender jornais Causa Operária e mostrar para a extrema-direita que assim como eles estamos agindo, mas ao contrário deles a população está do nosso lado.

O Comitê de Luta Contra o Golpe – Blumenau se reúne todos os sábados às 15h no Sintraseb (Rua Amazonas, 720 – Garcia) e o mutirão de coletas de assinaturas da ação popular pela ANULAÇÃO DO IMPEACHMENT acontece todos os domingos das 15h às 18h no parque Ramiro Ruediger (R. Alberto Stein, 416 – Velha), todas as pessoas que queiram lutar contra o golpe, anular o impeachment e revogar todas a medidas golpistas estão convocados a participar das atividades do comitê, só a organização dos trabalhadores e a mobilização é capaz de derrotar o golpe!

 

Publicado originalmente pelo Diário Causa Operária

porlutecontraogolpe

Comitê de Brasília promove FEIJOADA COM SAMBA CONTRA O GOLPE 2/12/2017

O Comitê de Luta Contra o Golpe de Brasília, promoverá no dia 2 de Dezembro o evento:

FEIJOADA COM SAMBA CONTRA O GOLPE

Músicos já confirmados: Rene Bonfim e Bilia
Convite individual com direito a entrada e feijoada: R$50
(crianças com menos de 12 anos não necessitam de ingresso)
Procure um militante do comitê ou peça aqui seus convites e garanta sua presença!

https://goo.gl/forms/eZTQrsH6eGmIldTm1

Compareça, traga a família e amigos para Lutar contra os Golpistas!

Sábado, 2/12, 12h
Local: Acadêmicos da Asa Norte
SCEN, trecho 3, lote 9
Brasília, DF

Peça aqui seus convites e garanta sua presença!

Mais informações:

https://www.facebook.com/comitecontragolpedf/

porlutecontraogolpe

Feijoada CONTRA O GOLPE – Sousas, Campinas

O Comitê de Luta Contra o Golpe de Campinas, promoverá no dia 12 de Novembro o evento:

FEIJOADA CONTRA O GOLPE!

Compareça, traga a família e amigos para Lutar contra os Golpistas!

Domingo, 12/11/2017 de 12hs – 16hs
Sousas. Campinas – SP

Mais informações:
https://www.facebook.com/comitecontraogolpecampinas
(19) 9.9293.0606
(19) 9.9841.0606

porlutecontraogolpe

CINE-DEBATE CONTRA O FASCISMO E O GOLPE MILITAR – NATAL/RN

ABAIXO A DIREITA FASCISTA EM NATAL

No próximo dia 14/11 o movimento “Endireita Natal” junto com o Instituto Felipe Camarão (que todos nós conhecemos por ser reduto de fascistas) exibirá o filme “O Jardim das Aflições” na biblioteca Zila Mamede, na UFRN. O filme enaltece a vida do filósofo conservador Olavo de Carvalho.

A exibição desse filme pela extrema-direita não pode passar em branco. É necessário que todos os estudantes, professores e servidores da UFRN se reúnam no próximo dia 14 de novembro e denunciem os planos da extrema-direita para o país e para a universidade. Por isso, convidamos todos a participarem de nosso cine-debate.

CINE-DEBATE CONTRA O FASCISMO E O GOLPE MILITAR

Dia 14 de novembro
Às 18h
Em frente à Biblioteca Central Zila Mamede

COMITÊ DE LUTA CONTRA O GOLPE – NATAL/RN